sábado, 29 de novembro de 2008

A graça da garça....

foto de Aridelson Muller
A graça da Garça...
Cada um tem o que merece, diz assim o ditado.
Distancio-me de meu corpo e olho ao redor
as pessoas , a cidade, a alma , os olhos,as expressões.

São dores, desamores, sofrimentos,
alegrias fugazes,
tanto rancor...

Cansei de brigas , de discussões,
cansei de aconselhar e receber conselhos
cansei de analisar sentimentos
personalidades, de "eus" egoístas"

Cansei de pessoas obtusas e amargas
Cansei de auto piedade plantada no rosto e nas palavras das pessoas,
Cansei de ser pisada,
Cansei de ser magoada
Cansei de gritos esquizofrênicos de pessoas que se acham donas do mundo.

Compadeço-me das almas crianças,
Compadeço-me do massacre psicológico
Compadeço-me de minha fraqueza...

O que o meu olhar silente alcança
é que o tempo passou...
Não mais uma criança
Não mais adolescente,
Não mais uma mulher de encantos
Mas uma mulher de observação,
de perpcepção, de intuição!

Essência vital numa lâmpada mágica,
obediente seguidora de seu amo
Introspecta, circunspectra...
fumaça invisível do que poderia ter sido.
Ecoa no sorriso da garça,
a graça da Grácia que graciosamente foi
engraçada, um dia, momentos, frações da
vida que segue distante, marcados por essências
que ficaram na memória .... delicadamente na memória....
Lembranças que surgiram neste instante, de pernas cruzadas, de óculosde bicos amarelos, de coletes listrados... a garça.... que fim terá levado
a garça,empalhada de capim?

Quem não tem um mundo paralelo?
Aquele que está dentro da gente, do coração e do cérebro
Como aquele amiguinho invisível que nos acompanha na infância?
Aquele mundinho para onde vamos acalentar o coração,
reparar as dores, resgatar e renovar o amor, a vida, as forças.

Quem decifra a nossa alma? Quem traduz em palavras os sentimentos
que brotam do coração.Quem?....